domingo, 23 de junho de 2013

A volta!

Ola pessoal, peço desculpa aos leitores por passar um tempo afastado.
Hoje retorno ao meu blog agradecendo a todos vocês por conseguirmos atingir os mais de 3000 acessos. VLW GALERA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Porem o assunto hoje vai ser a corrida de Kart que teve hoje no Autodromo Arena Schincariol, e a figura central dessa historia é minha amiga, super gente boa, Isabella Passarelli.

Após ter sido abalroada, rodou, teve que esperar que todos passasem, e todos nos que atualmente pilotamos ou que um dia pilotamos sabemos a angustia que é isso, entrou na pista e deu um show total na Arena, se fez uma verdadeira "gladiadora".
Entre tantos homens que se prepõe em um esporte onde só eles tem a gloria, Isabella se recuperou e cravou o mais do que merecidissimo 13° lugar.
Muitos irão falar " mas isso foi la atras", mas somente os entendidos sabem que esse ato são poucos que conseguem fazer, sendo esta jovem piloto comparavel a icones como Sebastian Vettel e Jimmy Johnson.
Meus parabens Isabella, espetacular corrida fizeste hoje, vamos la! A vitoria esta proxima!

domingo, 26 de maio de 2013

indy 500 - Indy

Ed Carpenter larga na liderança segura a pressão de varios ate que Hildebrand provoca a primeira Bandeira Amarela.

Volta 9 - Tony Kanaan vem pra liderança, Marco Andretti pressiona e passa Kanaan na curva 3 por dentro. Mais 2 voltas Tony cai a terceiro mas consegue recuperar a posição, e se lança a liderança.
11/200 - Castroneves é sexto e Kanaan o primeiro. Wilson vencedor da ultima corrida, de São Paulo vem la atras em 10°.
Em briga insesante esta Tony e Andretti. Tony vem no vacuo e consegue reasumir na volta 17, porem não consegue abrir, e Andretti passa na vota 18. Carpenter que esta em terceiro vem quietinho, quientinho aproveitando a deixa. Pela quinta posição  Castroneves pressiona Viso, tenta por fora joga dentro, so que troca a marcha no meio da curva, dando a deixa pra Hunter Hay que assume a posição.
22/200 - Somente uma bandeira amarela ate aqui, Tony e Andretti dividem alternando o primeiro lugar, Carpenter vem em terceiro, Muñoz em quarto, Viso quinto, e Hunter Hay em sexto, todos com media de 1s. de diferença.
29/200 - Tony vem pros pits, reabastece e volta uma volta atras, logo os 5 primeiros colocados param, ficando Power na primeira posição, porem não parou.
 O que fica a deseijar ate aqui é a transmissão da Band, horrivel!!!!
Bandeira Amarela, Saavedra bate no muro externo. Com 36 voltas James Jackes é lider com Piapa em 2° e Simone em 3°. Castroneves e Andretti vem nas 8° e 7° colocações respectivamentes. A ordem é que todos os que não pararam vão aos boxes.

43/200 - na relargada Andretti passa Carpenter e lidera a volta, Tony em 6° mantem a posição, Viso Sato e Power estão nas posições numero 8,9 e 10 respectivamente. A ponta é revezada entre Andretti e Carpenter, logo atras em 4° Castroneves segura a posição, junto dele vem Tony em 5°, sem se arriscar demais porque Munõz vem junto dele.
48/200 - Sato vem forte, toma posição de Muñoz e vem na caça de Tony, que pressiona Castroneves para não perder a posição. Pipa Man que chegou estar em segundo lugar, por problemas no motor para, restando tres mulheres na corrida.
Aqui nestas alturas pessoal da Band deu uma otima dica que serve para os Gamers de plantão, ao chegar perto do muro na reta, os pilotos se distanciam e vão para o centro da pista , para poder largar o volante e deixar que ele corra mais.
57/200 - Takuma Sato que vinha fazendo otima corrida, estando na ponta o campeonato, roda, sai na grama e apaga. A bandeira amarela vem em toda pista.
Confusão geral nos boxes, todos entram com a B.A.. Tony Kanaan faz 9s nos pits e passa Castroneves, subindo a 4/ lugar e protegendo a posição.
Ate então 16 voltas foram feitas em 3 bandeiras amarelas, Sato consegue voltar ao pelotão, porem tera de fazer uma corrida de recuperação.
62/200 - Tony na relargada toma um chocolate de Hunter Hay, mas da um maior ainda em Hunter e passa Carpenter na mesma ultrapassagem. Hey retoma a frente de Tony e chega a primeira colocação, abrindo um pouquinho. Tony nesta confusão vem a 4°, Andretti e Carpinter ficam em 2° e 3° respectivamente. Mais duas voltas Carpenter passa a frente da fila, Andretti e Hunter recebem pressão de Tony, que vem com o motor cheio atras deles.
72/200 - Tony vem a toda potencia, 5° marcha engata com o pé em baixo e passa Hunter Hay deixando ele para trase para se virar com Will Power.
74/200 - Os 5 que estão na frente ja lideraram a corrida, que ate então teve 25 trocas de lideres. Tony vem em segundo seguindo Power, Andretti na cola de Hunter que esta em terceiro. Todos vem com menos de 0.8s de diferença.
83/200 - Allmendiger presiona durante duas voltas seguidas iso, que faz como Perez, tenta colocar Allmendiger pra fora, mas em vão o ex- piloto da Nascar passa longe Viso.
90/200 - As paradas em bandeira verde começam. Power o primeiro da fila é o primeiro a parar, Tony assume a ponta, mas logo para. Muñoz fica na liderança e Castroneves em segundo, porem a maioria tem de parar ainda.
100/200 - Metade da corrida e Allmendiger vem com tudo passa os dois primeiros colocados assume a primeira colocação e vai longe.
111/200 - Depois de tanto lutar Kanaan passa a primeira colocação mas logo Andretti toma dele a primeira posição, começando novamente o alternado de lideres
120/200 - Tony mantem a ponta, Viso tenta segurar mas Hunter Hay consegue passa-lo e vem na cola de Kanaan, que abriu um pouco mas ja esta perto da proxima parada. Mais 2 voltas Tony entra nos boxes, junto vem Andretti, que sai na frente de Kanaan. As janelas de parada se abrem.
127/200 - Os pits fecham e Andretti fica pela liderança, Hunter em 2° e Kanaan em 3°.
130/200 - Viso vem de 4° lugar , passa Tony, passa Andretti, passa HUnter e asume categoricamente a liderança, dixando todos para tras. Tony e Castroneves vem juntos, juntos. Mais uma volta Andretti passa Hunter e vem a caça de Viso, porem Hunter retoma a 2° posição.
137/200 - Viso tira o pé pra Hunter liderar, Tony passa Andretti e fica em 4°. A disputa pelas primeiras colocações é enorme, entre Hunter, Viso, Andretti e Kanaan, porem ninguem quer liderar para economizar combustivel e pneu. Indo assim Allmendiger volta para liderança, vindo com o motor a toda deixando 5 para tras.
Depois de 143 voltas Kanaan fica com seu Penske atras de Castroneves. Helio espera mais da metade da corrida para começar a dar tudo que pode. Allmendiger ainda lidera, com Hunter e Andretti na cola.
145/200 - Helio Castroneves reage, baixa a linha pega o vacuo e passa 4 carros na curva 1, assumindo a liderança e entrando entre os retardatarios. Hunter Hay no fim da volta passa Castroneves, mas a briga é grande ainda. Andretti passa os dois na proxima volta, e Hunter acaba caindo pra terceiro.
151/200 - Andretti entra nos boxes em primeiro, atras dele vem Hunter Hay, Muñoz, Castroneves, Carpenter e Kanaan. Todos entram nos boxes nas 2 proximas voltas por gastarem mais combustivel.
160/200 - Apos 10 voltas Andretti segue na liderança , com Allmendiger em segundo. Os 10 primeiros colocados tem sido os mesmo, mantendo as brigas pelas posições.
25 voltas para o final: Tony vem numa corrida insesante, passa 6 colocações em 5 voltas, e lidera a corrida, Allmendiger para mais uma vez, porem os outros primeiros tem que parar tambem, esta ultima parada é a mais demorada sempre, porque as bombas de combustivel tem quase nada pra dar pros carros.
Andretti, Tony, Muñoz e Hunter Hay brigam curva a curva, roda a roda pela liderança!!!!!
22 voltas para o final: Coração na mão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Tony Kanaan faz a ultima parada. Bandeira Verde. Tony sai, tudo ok! Enquanto isso Andretti e Muñoz degladiam-se na pista, e castroneves vem procurando espaço pra ir a liderança, ambos eles não pararam. Sebastian Bordeauis, ex - piloto da Toro Rosso bate fortemente dentro dos boxes, por estar com freios frios, tendo fim de corrida.
Ultimas 10 voltas: Tony chega a ponta novamente, briga curva a curva com Hunter Hay, recebe a pressão do terceiro colocado, ate que Graham bate faltando 7 voltas , abrindo mais uma seção de bandeira amarela.
Relargada dada com 3 voltas faltando, Tony coloca por dentro, acelera com tudo vem forte, abre distancia!!! e mais uma Bandeira Amarela é dada com mais um piloto ficando no muro. Dramatico o final, totalmente dramatico o final da Indy 500, desde 1989 um brasileiro não ganhava a Indy 500 nessa condições! A muito tempo uma corrida não era tão disputada assim, tendo mais de 30 trocas de liderança! Isto tudo, alem de hoje não ter sido um dia para o Brasil na formula 1, alem de estarmos a anos, um brasileiro se consegrar, é espetacular a vitoria de Tony Kanaan, repetindo a historica vitoria de Emerson Fittipaldi em 1989. MOstrando a nós brasileiros o amor do torcedor americano pelo nosso piltot, confirmando o talento brasileiro nas mãos de um magico das pista.

Mais uma vez o Brasil esta no mais alto lugar do podium, mais uma vez o motor Chevrolet é vencedor, mas uma vez o circuito de Indianapolis é o palco da mais eletrizante corrida do ano, e concerteza a mais importante do automobilismo mundial. Em um final de semana em que vimos Rosberg repetir a vitoria do seu pai, dando um show de pericia nas ruas de Monte Carlo, vimos a vitoria brasileira se confirmar nesse circuito esplendido, de vitorias e homens vitoriosos, motrando que ainda temos esperança nas rodas guiadas pelos brasileiros.

Parabens Tony!!!!

Fonte: Rede Bandeirantes de Televisão
Ass.: Renan Mendes






GP de Monte Carlo - Formula 1


Uma principado, um pequeno pais, uma pista magica, que deu aos brasileiros as maiores e melhores alegrias, esta é Monaco, e mais uma vez o zunido dos motores balança as ruas do lindo e rico principado.
Apos uma conturbado final de semana, com Grosjean provocando tres batidas, e Felipe Massa batendo fortissimo na curva 1, Nico Rosberg crava mais uma poli, tendo em frente uma pista que podera dar a chance da vitoria.

E dada a largada , as Flechas de Prata seguram a ponta com a RBR formando a segunda fila. Alonso não perde nem ganha posições, sendo isso favoravel. No enrrosca enrrosca, antes da 1° chincane Van der Garden abalroa Maldonado que abalroa a Caterham de Pic, ficando os dois sem bico, gerando a primeira parada nos boxes.
5/78: Maldonado vira em 1’21.387, 2 segundos acima das Mercedes, isto porque estas determinam o ritmo da corrida, para poderem reduzir o alto gasto de pneus e se manterem a frente.  Perez mais uma vez faz cagada, em duas chincanes diferentes atira Button para fora da pista, deixando o campeão do mundo furioso.
9/78: Bandeira Amarela na entrada dos boxes, Pic tem um principio de incêndio na sua Caterham, o que mostra que ele tentou dar tudo que pode do seu carro, motor fraco quando apertado funde facil.
15/78: Paul di Resta vira volta rápida 1’20.308, mostrando que as Mercedes estão com o ritimo diferente, quem vem atrás delas, sem ter a pista limpa, aproveita pra economizar pneu, na tentaiva de levar os boxes ate mais o menos a volta 20. Mais uma volta, Alonso é pressionado e é o primeiro dos 10 da frente a andar em 1’20.000, em resposta a pressão de Jeson Button.  

23/78: As paradas nos pits começam com Ricciardo da TR, enquanto isso Maldonado se estapea com Chilton, na freada da chincane do porto, fazendo seu oponente quase rodar. Confusões a parte, Webber vira 1’19.7, recuperando o tempo jogado fora por ter ficado muito atrás na economia dos pneus. 
27/78: Mais de 20 voltas durou os pneus, graças as Mercedes, a maioria para optando pelo macio. Massa resolve optar pelo super macio, na esperança de se recuperar. Já rosberg, com o super macio, resolve retardar um pouco mais a parada, a economia de pneu foi otima. Tudo isso deu as Petronas a chance de virar a casa de 1’19.000, reagindo o que ninguém esperava.
Não era o final de semana de Felipe Massa, de novo na Sandvort ele bate, com a mesma intensidade de ontem, dando um susto geral em nós. Sai do carro, sente a perna e vai para o hospital fazer exames. Entra o carro de segurança.

Relargada em 39/78: Rosberg segura a ponta, Webber cola na mercedes e Alonso vem tinido atrás de Raikkonen.  Hamilton nas curvas do Porto mostra o carro pra Webber, e na Rascassi o inglês coloca por dentro, aperta, os dois quase se batem!!!!!!!!!!!! Webber da um chega pra la em Hamilton. Mais ali na frente , na volta 42, na freada da saída do túnel, dessa vez sem errar Perez passa Button, e vai pra cima do Alonso, alucinado, mais uma vez Perez fuma uns backs a mais.
44/78: Perez joga Alonso com as 4 rodas na zebra do Porto, e quando as 4 rodas vem pra cima da zebra, o piloto tem que deixar a posição, porem a FIA ira analizar tudo, se Alonso juntasse o freio seria abalroado e se forçasse a cagada ia ser grande.
No Tabaco Maldonado e Bianchi se acham um ao outro e a pancada foi grande suficiente de arrancar as proteções. Agora a bandeira vermelha aparece.

Passados 20 minutos, o Safety Car relança os carros, e Alonso sai perdendo por ter que deixar Perez passar, diante o que aconteceu no Porto. Rosberg, Vettel, Webber e Hamilton seguram a ponta, para  Chilton o drive thru é o que resta, pelo que causou a Maldonado, que esta bem após abandonar a corrida
Todos vem colados, Monte Carlo é difícil de ultrapassar sim, Hamilton pressiona muito Webber, mas sem resultados. Sutil aproveita e passa Button, pressionando Alonso. 
53/78: Perez ta ficando mal acostumado, agora dessa vez ele faz Raikkonnen cortar a chincane, so que acaba tendo que botar o carro na zebra também, não dando certo a tática do “dick vigarista”.
57/78: Na curva da antiga estação, Sutil pega Alonso, confirmando que hoje não é o dia das Ferrari’s. Para pegar fogo a corrida, Sutil vem pra cima de Perez, sera que vai dar coisa boa?
Na sandvort Bianchi bate,perdeu a freada onde o piloto engata a segunda marcha, dando Bandeira Amarela no primeiro setor.  Já na saída do túnel, Grosjean enche a traseira de Ricciardo, sendo a 4° batida no final de semana, ai sim o carro de segurança vem pra pista. Porem há somente 29 minutos pro final da prova, o que pode diser que o final da corrida vira pelo tempo e não pela voltas.
67/78: Relargada, Rosberg, Vettel, Webber, Hamlton e Raikkonnen, fazem a ponta, atrás vem Perez e Sutil. Fora da corrida esta Pic, Ricciardo, Maldonado , Bianchi e Massa.
Mais duas voltas, Perez encosta e toca em Raikkonnen, o homem de gelo antes dissia no radio que o mexicano é um idiota, agora realmente o filandes pode chama-lo de idiota. Com a confusão, Perez arranca um pedaço da asa e Raikkonnen tem um pneu furado, vendo voar o recorde que ele tiraria de Schumacher, de mais corridas pontuadas apos a volta a formula 1. Na cofusão Alonso perde posição para Button.  Limpo Gutierrez faz melhor volta na casa de 1’18.000.
Mais uma volta Raikkonnen na ânsia de se recuperar faz melhor volta na casa de 1’17.000. Já Perez esta bem doido na pista, passando novamente a chincane do porto reto, não consegue frear tendo a asa danificada. Button fez a justiça que mais esperava fazer, na entrada da cafeteria gentleman joga Perez fora do traçado, parando e findando a corrida dele.
Merecidamente, após seu pai ganhar o grande premio de monaco a exatamente 30 anos, Nico Rosberg, fazendo uma lindíssima corrida, economizando pneus e administrando bem , ele vence após três poles consecutivas perdidas pelos pneus gastos. Adrain Sutil também é o merecedor pela sua 5° colocação após lindas ultrapassagens, e Raikkonnen faz o que ninguem esperava, termina em 10° e pontua, chegando aos pés do recorde de Schumacher.


Fonte : Rede Globo de Televisão
Ass.: Renan Mendes

domingo, 19 de maio de 2013

Salvador - 4° Etapa da Stock Car Brasil

4° etapa da Stock Car Brasil - Salvador / Bahia
19 de Maio de 2013


Oxente meu rei!!!! A quarta etapa da Stock Car Brasil levanta poeira nas areias de Salvador, é pra derrubar os cocos dos coqueiros e apimentar o dia, não com acarajé mas com muita velocidade.

Ninguém esperava a forte chuva que molhou totalmente a pista, os pneus próprios pro aguaceiro foram colocados, só assim pra poder segurar  esses nossos pequenos monstros de bolha.
Com a pista molhada a corrida começou muito cautelosa, os botões começaram a ser usados na volta 5. Popó Bueno foi vitima das curvas apertadas tomando um toque e rodando na volta 6.
24:00 -  Ricardo Speraficco e Patrick Gonçalves batem nas barreiras de pneus na mesma volta, a bandeira amarela é agitada e os pilotos entram pra trocar pneus, a pista já esta seca não necessitando mais dos pneus de chuva. Alan Khodair vai pra cima de Athila, que fecha as curvas e acaba protegendo ate mesmo Max Wilson que tendo rodado ficou em ultimo.
20:46 – O safety entra na pista, Atila em 1°, Khodair em segundo e Barrichelo em 3°. Todos os carros que não tinham trocado os pneus entram nos boxes.
16:52 – R.Mauricio lidera com R.Barrichelo em segundo, Alan Khodair acaba batendo estragando bastante a carenagem, em terceiro, durante a volta 15, Rafa Matos que é estreante ataca Barrichelo;
14:10 – Speraficco bate na traseira de seu companheiro  deixando - o com a suspensão traseira direita quebrada, volta o carro madrinha;
10:00 – relargada,  a frente se mantem com Mauricio e Barrichelo, Nono Figueiredo ultrapassa Justino e seu companheiro de equipe também o da um chocolate;
08:00 – Valdeno defende sua posição, Zonta ultrapassa Duca Rocha, e Felipe Lapenna começa a ser atacado ate ser ultrapassado por Brito. Luciano Burti também toma ultrapassagem de brito, mas Valdeno erra e Burti toma a posição. Valdeno a essas alturas esta com uma volta a menos;

06:30 – Zonta vem na reta coloca pra passar Thiago Camilo mas acaba rodando, bate no muro esquerdo e com o chicote vai pro outro muro, a bandeira amarela tremula novamente, deixando a corrida com um final eletrizante;
02:48 – O Camaro entra pros boxes, e dada a relargada, R.Mauricio mantem a ponta, Barrichelo com toda a confusão ficou em 4°, perdendo duas posições, só que nessas alturas possui 5 Push to Pass, coloca bem colocado e faz duas ultrapassagens em três curvas, e na cola dele vem Cacá Bueno aproveitando o embalo. Barrichelo se arma, prepara o botão de ultrapassagem, mas Ricardo Mauricio também tem essa carta na manga para se defender de Rubinho;

Com a intensa disputa entre Ricardo Mauricio e Rubens Barrichelo a bandeira quadriculada foi dada com os dois em 1° e 2° lugar respectivamente. A salva de palmas devemos a Caca Bueno, que fez uma corrida digna de um pentacampeão, saindo das ultimas posições galgou e disputou curva a curva, conseguindo um merecidíssimo 4° lugar. Esta corrida tambem nos mostrou que Rubens Barrichelo ainda esta em forma, ganhando um podium na sua primeira corrida em circuito de rua na stock, quem sabe Rubinho não seja campeão depois de tantos anos como vice.

Ass.: Renan Mendes
Fonte : Rede Globo de Televisão

domingo, 12 de maio de 2013

Gp da Espanha - F1 - 2013


Catalunya – 12 de maio de 2013

Pneus....pneus tem sido a grande jogada deste ano, e foi o que mudou a historia de Montmeló, que ERA uma pista conhecida por haver pouquissimas ultrapassagens.
Felipe Massa fez uma grande classificação, porem punida por atrapalhar Webber na sua volta rápida, uma grande decepção, não por Massa, mas pela direção de prova ( sempre ela ). No fim dos treinos a primeira posição do grid estava e ficou nas mãos de Rosberg e sua “flecha de prata”, que tem se mostrado ótima em classificação, pois Hamiltongarantiu juntamente a segunda posição. Mas o maior borburio foi sobre a demissão de Webber da RBR, se acontecera não sabemos, mas acho que ele cansou da sombra do Alemão, como aconteceu com Rubinho que convenhamos, teve seu talento totalmente desperdiçado. Alonso vem em 5°, Maldonado, vencedor do ano passado vem somente lá em 13°, e Vettel uma das figuras principais, se não a principal do campeonato de 2013 larga atrás das duas Mercedes.

O asfalto é abrasivo, e calcula 35 graus, assim questiona - se: serão 4 paradas? Simplesmente sabemos que a Pirelli colocou a disposição os pneus duro e medio, não aparecendo aqui o macio ou  super soft, ja pelo proprio alto desgaste, que fica maior nos pneus esquerdos.
Então a largada é dada por Charles White, Rosberg segura bem, Alonso pressiona, passa Raikkonnen e Hamilton por fora e pula a 3° posição que era de Vettel, este chega e passa Hamilton.  Massa recupera posições, voa de 9° para 7° na primeira volta, sexto na segunda, voando baixíssimo em 1’30:339.
Volta 3: O DRS é habilitado, Vettel tenta chegar o máximo em Rosberg, que vem lento com 1 s de diferença em tempo de pista para Massa que esta em 6°, o desgaste de pneus da Mercedes é grande demais pra poder acelerar forte. Pela 4° posição brigam Hamilton, Raikkonnen e Massa, a Mercedes já esta começando a ficar sem pneus, Raikkonnen consegue a ultrapassagem e na volta oito em cima de  Webber, enquanto isso Felipe se joga pra cima de Hamilton, pressionando tudo que pode. A pressão no meio da volta, possibilita que a Ferrari passe por fora, vindo então para os boxes. Parando adiantado Felipe volta pra pista em 14°, tendo largado em 9° e vindo a quinto, a equipe calcula uma boa corrida.
Com a suspensão traseira direita quebrada Grosjean abandona, Rosberg e Vettel param na volta 11/66, e naquela lentidão dele ele incrivelmente conseguiu segurar Vettel, mas deu deixa pra Alonso, que vem colado colado. Massa mais uma vez crava volta mais rápida na casa de 1’28.000. Maldonado azarado, passa em velocidade maior nos boxes e recebe punição, já la em outro lado da pista pela segunda posição brigam Rosberg e Alonso, que força tudo que pode, porem Vettel tem sempre sua carta na manga com Massa mordendo a traseira do carro do alemão.

13/66: A torcida vibra totalmente, Rosberg proteje por dentro, quem olha diz que Alonso vai coloca a vaca no brejo mas ele joga pra fora e ganha posição na curva 1, logo depois a Mercedes cai mais uma posição, e mais um pouco Massa passa Rosberg, Gutierrez entra pros boxes e no fim da volta Massa já era 3° colocado, três posições a frente da que Massa tomou a punição nas qualificação. 
15/66: Raikkonnen na asa ultrapassa Rosberg, e começa a ser ameaça para a Ferrari, não só pelo piloto que o finlandês é, mas pelo fato de a Lotus parar uma vez a menos e gastar menos pneu. Todos os 3 primeiros estão na casa de 1’29.000, na sexta posição Webber vem sendo pressionado por Perez ( espero que ele não tenha abusado no Jose Cuervo hoje ), com a diferença de 1 s, em outro ponto da pista Raikkonnen vem forte demais, podendo chegar mais perto de Massa a cada volta, ameaçando a posição do brasileiro.
21/66: O radio de Massa atesta o que se temia, o pneu dianteiro esquerdo, esta totalmente deteriorado, o que traz o brasileiro pros boxes, porem Vettel e Alonso estão tendo o mesmo problema. Massa volta bem, passa Ricciardo e Perez sem demoras, Alonso perde um pouco de tempo, cai a 3° dentro dos boxes logo atras da parada de Felipe, Vettel vem a 1°, sorrateiramente sem forçar nada.
23/66: Massa faz volta na casa de 1’28.000. Enquanto a Ferrari esta com a sede do podium, Van der Gardem perde uma roda de tração, totalmente solta depois dos pits. Com a parada de Vettel, e a ultrapassagem em Rosberg, Felipe Massa vem a terceiro mais uma vez, porem as 4 paradas podem atrapalhar as Ferrari’s, isto porque a Lotus ate então parou só uma vez, indo pros boxes em mais 4 voltas, e colocando o pneu médio ( macio pra esta corrida ) que tem o mesmo desempenho do duro nos outros carros. 

29/66: Massa agora tem 7.5 s pra Vettel que ta em terceiro, Raikkonnen vira em 1’28.000, um segundo a mais que os três primeiros colocados, e chega forte em Vettel. Mais uma volta Massa cai em desempenho comparado a Alonso, o Homem de Gelo e Vettel digladiam, Raikkonnen tem pneus melhores, mas erra tendo que se distanciar depois de estar com 0,5s de Vettel.
33/66: Quase! Quase, quase, quase bateram a Lotus e a RBR, Vettel defendeu de um jeito inesperado, segura o finlandês por dentro, joga ele na zebra duas vezes seguidas, segurando a Lotus ate a curva dois, onde Vettel vai pra zebra. A vantagem de 7.2 de Massa pra terceira colocação, baixa pra 6.5 com Raikkonnen na posição atrás de Felipe, porem os pneus estão bem mais gastos para todos, o que ira mudar ou não a corrida. 

37/66: Alonso faz a terceira parada, e Massa atrás, colocando pneus médios para os dois, Raikkonnen fica de frente pro vento, porque ele terá a vantagem de parar três vezes. Entre as Ferrari’s fica Vettel, que lembremos que ele e especialista em chegar bem sorrateiramente a primeira posição. Por um erro da Sauber, Hulkenberg ganha um drive thru, pois arranco o bico na traseira de uma Toro Rosso, e Alonso assume a ponta com pneus melhores que o de Raikkonnen, enquanto em 4° Massa arranca mais uma volta rápida, e cola em Vettel, que vai pros boxes na volta 40. Button faz ótima corrida estando a 8°, e pressionando Gutierrez passa com a asa aberta a sétima colocação, já Grosjean la nos paddocks fala para imprensa: “....a suspensão do meu carro quebro sozinha, sem eu levar toque algum...”, o que preocupa.  

De todos os primeiros colocados todos tem mais uma parada, a questão é que com 46 voltas Raikkonnen coloca pneus duros, ja as Ferrari's e Vettel tem mais uma parad so que mais adiante, para poder ter pneu para o final. 
50/66: Alonso para pela ultima vez, segurando a ponta, já Felipe Massa continua na pista o que é uma ótima estrategia para segurar a ponta com Alonso, porem ferra com Felipe, Raikkonnen gira 2 s a menos que Massa. Com mais duas voltaas Massa para e coloca pneus duros, volta em 3° e Vettel o acompanha. Agora a corrida se divide em a batalha pela primeira colocação, entre Alonso e Raikkonnen, e pelo podium, entre Massa e Vettel, ambos todos com bons pneus. 
61/66: Alonso vem tranquilo na frente, basta saber como o pneu ira se comportar, Massa tambem segue sem problemas a frente, e bem a frente de Vettel, porem reclamando que o carro sai muito de traseira. Tres voltas pro final, Rosberg em sexto, e Di Resta em 7° degladiam pela sexta posição, Rosberg tem pneus toaalmente deteriorados porem segura categoricamente a Force India. 
66/66: Adimito que fiquei com o coração na mão, e ver Alonso ganhar, e Massa em terceiro me encheu os olhos de lagrimas. Mais uma vez a Ferrari mostrou que pode sim estar a frente, e alem disso Raikkonnen mais uma vez mostra que venho com o gás todo e que a Lotus se não é o melhor carro do campeonato, esta entre os melhores.
Parabens a Fernando Alonso, parabens a corrida genial de Felipe Massa, e claro parabens a todas a mães deste mundão grande de Deus.

Ass.: Renan Mendes
Fonte : Rede Globo de Televisão

quarta-feira, 1 de maio de 2013

1° de Maio

Caros amigos , colegas blogistas, leitores.....enfim todos nós.
Estou agora assistindo aos videos do fatidico dia de 1° de Maio de 1994, ao qual ja tinha 3 anos de idade, e ja era apaixonado por formula um, e o que mais fazia brilhar meus olhos era aquela Willians com os decalques da Rothmans, e nele o capacete nas cores do Brasil do inesplicavel Ayrton Senna.
Eu nasci em 1991, ano do tricampeonato de Ayrton Senna. Religiosamente sentava com meu pai na sala de casa, onde uma televisão pequena de 14 polegadas fazia me encantar desde bebe com o ronco dos fomulas 1, então com o tempo descobri que meu pai tinha em seu escritorio o quadro do Ayrton. Não havia como negar a gasolina nas veias, brincava de formula 1 dentro de caixas de mercado com uma tampa de panela na mão, sempre imaginando ser o Senna.
Quem diria que Senna estava pressentindo aquilo que iria acontecer. Naquele final de semana Ratzemberg morre, Rubinho sofre um grande acidente, e a Willians se mostrando um potro xucro, um sabão nas mãos do mestre.
Saber o porque, e como, nunca saberemos, o que sempre se disse é que a barra de direção quebrou, justamente quando O Mestre estava a mais de 300 km/h, em uma curva de alta porem acentuada. Aquela barra de suspensão, nunca se imaginaria que aquela barra viria contra o rosto de Senna, aquilo nunca tinha acontecido!!!
Nunca vou conseguir esquecer o plantão da Globo com Pedro Bial dizendo que Ayrton havia falecido, meus olhos encheram de lagrimas, lagrimas que so hoje entendo, e meu sonho escorreu pelos olhos com as lagrimas que cairam.
"...Senna bateu forte...Senna escapou e bateu muito forte...", Galvão Bueno explanou com vigor, ja com o coração na mão, pelos acontecimentos do final de semana, e pela força da batida, Galvão ja sabia o que uma batida daquela poderia provocar. 
Aquele realmente era um final de semana negro. Alem da pancada o resgate demorou, a Tamburelo é um ponto longe dos boxes, rente a um muro que da em uma propriedade particular, ruim de chegar e perigosa demais de se estar, da forma que ela era antes. 
Naquele 1° de Maio um mestre do automobilismo mundial, uma pessoa aguerrida, que depois de uma derrota triste como a de 1989, se levantou e mostrou que era um valente, uma pessoa que alem de eximo piloto, um rancing de corpo e alma, um genio sobre rodas, era um sabio na vida, um cara sem igual, no qual é digno de todo e qualquer respeito. Naquela manha o Brasil viu sua esperança ir embora nos véus negros da morte, viu o homem que tanto deu alegrias em uma época extremamente dificil para a população, repousar seu corpo e segurar aos mãos dos anjos dos céus.
Eu vi ele correr, meus olhos pequenos sonharam com ele, espero que Senna hoje esteja ao lado de Deus, protegendo nossos sonhos, e mais ainda estes bravos brasileiros, que com toda a dificuldade que há de custos e materiais, possam a cada volta de roda saber que estão seguros e abençoado.
Senna esteja aonde estiver, quero que saiba que da mesma forma que alguem tem um herói, Hulk, Superman e etc, vc é meu Herói, a pessoa que fez meus olhos brilharem, e quem eu sempre posso contar pra me iluminar e me dar exemplo pra continuar lutando.


Ass.: Renan Mendes

domingo, 21 de abril de 2013

GP do Bahrain - F1 2013


GP do Bahrain – 4° etapa F1 2013
21-04-2013



Mais uma vez o badalado GP do Bahrein sacode as areias dos desertos, onde o zunido dos motores ecoam retumbantes. É galera, com a segunda poli, Nico Rosberg larga na ponta seguido de Vettel, e Hamilton.  43° fervem a pista, o que pode prejudicar a corrida, desgastando os pneus, pneus que ainda são estrenhos a todos, já o vento predomina, mesmo com o calor, o que proporciona uma freada tardia na reta principal, pois este esta ao contrario do sentido em que os piloto vem, ajudando a segurar os carros.
Rosberg larga bem, da um chega em Vettel, que toma mais um chega de Alonso por fora na primeira curva, Felipe perde a 5° posição e é pressionado por uma Force India, no meio deste entrevero todo Alonso espalha e perde a 2° posição para Vettel depois da quarta curva

A segunda volta foi marcada pela espetacular batalha tripla em prol a liderança da prova, Vettel coloca de lado, joga pra la e pra ca mas não consegue ultrapassar Rosberg, e Alonso já vem e chega pra cima, ate que na abertura da 3° volta Vettel chega, passa Nico e o DRS é liberado, dando muita deixa pra Alonso passar a Mercedes.
4/57: Rosberg pega Alonso na primeira curva, Alonso pega Rosberg na 4° curva, isso é o Bahrain, muitas ultrapassagens e pegas!!!!!!! Rosberg acaba perdendo rendimento, e já é pego por Di Resta, Massa em 5° tem a asa dianteira esquerda danificada, mas consegue chegar direto na Mercedes. Felipe Massa ataca, tenta por fora na 1° curva, não consegue, faz o X, chega na 4° curva, que é de baixa, tenta por fora mas não tem a tração na saída, ai ataca, tenta de novo, pressiona joga o carro pra cima, e nada, Rosberg de tanto ser ultrapassado defende muito bem, já Alonso é chamado ao boxes, antecipando a parada porque sua asa traseira não fecha durante as feradas apos ela ser aberta.
9/57: Os boxes começam a receber pilotos, provando que o pneu macio no inicio da corrida não é o canal, pois te obriga a parar antes, Massa aproveita vem e passa longe Rosberg, enquanto isso o martirio da Ferrari começa. Alonso mais uma vez abre o DRS e ele não fecha, volta para os boxes e recebe mais uma porrada na asa do carro, logo apos recebe ordem pra não abri-la mais durante a corrida, ja que a dita cuja so fehca " com carinho".
Mark Weber comemorando seus 200 Gps na F1, crava a volta mais rápida, 1’40:030 (12/57),  enquanto isso com as paradas, Di Resta e Raikkonnen brigam pela 1° posição, Rosberg mais uma vez defende a posição que Massa quer (7°), e nessa briga doida Felipe consegue ultrapassar Grosjean, que estava entre os dois. Com os boxes quase todos os pilotos colocam pneus duros no lugar dos macios, o calor da pista detona eles, já Massa continua com os duros, evidenciando deixar o macio pro final quando a pista ta mais emborrachada e o carro mais leve, enquanto isso Vettel vem a ponta, ultrapassando Raikkonnen e ja abrindo distancia, tipico dele.
Raikkonnen faz sua parada com 16 voltas, provando o quanto economiza pneu o carro da Lotus, já Felipe Massa começa agora a fazer parte do martirio da Scuderia, tem o pneu traseiro direito estourado, caindo pra 15°. 

20/57: Rosberg perde muito  rendimento, e Perez o pressiona, mas os dois tem o mesmo motor, e também a mesma parada de boxes, na volta Perez coloca por fora e pressiona Nico, Button também faz a mesma coisa pra Grosjean, conseguindo a ultrapassagem e andando forte pra poder fazer a parada.
As segundas paradas começam a aparecer, a Ferrari fica obscura na corrida pelos problemas com DRS e pneu, Mercedes perde muito rendimento, já a Force India fica firme do pelotão do meio pra cima, junto temos Raikkonnen e a RBR. As brigas entre Mercedes são  intensas, mas mais intenso é entre Webber e Alonso, que toma ultrapassagem por não poder se defender da asa aberta da RBR.
24/57: TRÊS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Três carros, três Mercedes dividem a reta, com Button e Perez levando a melhor em cima de Rosberg, enquanto as brigas acontecem Vettel passeia a frente do segundo colocado com mais de 20 segundos de diferença, esse tempo foi o suficiente para que ele fizesse sua segunda parada sem perder posição.
27/57: DiResta abre a asa na reta principal, Grosjean não gosta, defende, joga a Force India na sujeira e mesmo assim passa a Lotus tranquilamente, Button também usa isso pra Perez e assume a 6° posição, talvez se Jeson soubesse o que isso iria causar ele não faria a ultrapassagem.
Hoje não é o dia da Ferrari, com 29 voltas Massa faz a terceira parada, e Alonso desaparece no meio dos pilotos. Já na Mclaren tudo pega fogo Perez vem roda a roda, pressiona Button, Button da um chega pra la, ate que na 4° curva Perez toca o próprio companheiro deixando Rosberg chegar, e a equipe furiosa com o Mexicano Louco.
33/57: Perez pega pesado, toca mais uma vez seu proprio companheiro e sai da pista, Grosjean vem pegado a todo motor, segura espera e passa Perez, mas antes disso o Gentleman da F1, Jeson Button esbraveja no radio a inquerenca de seu colega. Mais na frente na reta principal Raikkonnen vem pra cima de Di Resta e ultrapassa pra 2° colocação. Essa ultrapassagem de Romi foi cruscial para a corrida do francês, ta,vez a que levou ele a caçar o podium.
Perez certamente bebeu agua do vaso hoje!!! Comeu bolinha de sinamomo!! insesantemente ele tenta por que tenta ultrapassar Button, que ja se ve furioso com tudo isso .  
37/57: Mais uma vez Massa visita os boxes, e mais uma vez pelo pneu traseiro direito estourado por completo, o que tira ele totalmente de qualquer briga, e joga o pequeno piloto brasileiro a 13°. Raikkonnen mais uma vez abre a asa e dessa vez passa Nico, este tinha reclamado perda de potencia a duas voltas, já Alonso vem chegando de pouco em pouco, estando em 7°, conseguindo alguma coisinha pra Scuderia.
47/57: A corrida se mantem com as mesmas brigas, mais uma vez a McLaren pega fogo com Perez jogando pesado em cima de Button, as paradas já chegam a 4, mas no geral tudo se mantem tranquilo. 

51/57: O final da corrida vai chegando, Grosjan encosta em Di Resta, são dois carros bons e competitivos, pilotos novos e no mesmo nível, um pouquinho atras em 5°, Hamilton briga com Webber e assume a posição, Webber tenta pegar novamente mas deixa no OK. Pela briga do podium Grosjean abre a asa na reta e ultrapassa Paul, Di Resta tenta no misto , mas a Lotus esta muito bem afinada.
54/57: Final dramático para alguns, Alonso que o diga, Perez tira ele pra fora da pista com as 4 rodas na areia. É o Alonso, não qualquer um, e ai o Espanhol vem pra cima nada contente. La no outro lado da reta Webber joga o carro em cima de Hamilton, que fez o mesmo anteriormente, sustentando a 5° posição. A essas alturas Vettel fecha 1’36:961 de recorde de pista.
57/57: Na ultima volta Hamilton ultrapassa Webber, depois de uma briga de 3 voltas continuas, Vettel recebe o radio, “ ..traz com calma..”, e assim Sebastian Vettel vence a etapa do Bahrain, com Raikkonnen em segundo e Grosjean em 3°.

Esta orrida foi importante para conhecerem os novos penus e ainda mais, pra Lotus mostrar que ta na briga com tudo.
Fica então pra vocês caros internautas a classificação do mundial ate agora.
 

Ass.: Renan Mendes
Fonte: Rede Globo de Televisão

domingo, 7 de abril de 2013

LONDRINA - Formula Truck 2013


Londrina – Formula Truck 2013
07 de Abril de 2013

Uma largada em fila indiana é o que da inicio a etapa de Londrina da Formula Truck, Boessio vem na poli position seguido de Fogaça, e Pachenski. Na bandeira quadriculada Leandro Reis 6° colocado vem por dentro pra cima de Beto Monteiro, Boessio segura a ponta com o piloto do Ford pressionando-o. Beto que vinha sendo pressionado cede a colocação a Leandro, e já começa a ter André Reis na sua cola.
 Volta 2: Fogaça na ânsia do primeiro lugar acaba freando forte de mais, os freios incandescem além do que devia, Fogaça perde a curva e com isso duas posições. Cirino vai para os boxes com problemas no caminhão e deixando uma mangueira no meio da pista, já Paulo Salustiano que vinha em 4° ganha a posição em cima de seu companheiro Pachenski e já começa a visar Boessio. Nesta altura da corrida a chance de chuva era de 60%, e as voltas tinham a media de 1’52.000.

                Mais duas voltas foram suficientes para Leandro Totti, que agora deixa a Mercedes e entra para a VW-MAN, sai da pista danificando totalmente seu para-choque dianteiro na brita, já Luis Lopes para fora da pista com problemas no seu caminhão. Volta 7: Salustiano tem a media de 0,7s. para o líder Regis, mas chega a hora da amarela quadriculada, e junto da amarela a chance de Salustiano

                Na largada, Salustiano coloca por fora valendo, pressiona, toca roda com roda na Mercedes de Regis Boessio, que vai para zebra nas duas primeiras curvas a esquerda, e quando chega a primeira a direta se enrosca totalmente com Salustiano que toma a 1° colocação, e no mesmo momento quase que da mesma forma Leandro Reis toma a posição de Fogaça. Mais duas voltas Cirino apresenta problemas novamente e para fora da pista.
Volta 10: Isso foi suficiente para o piloto da Mercedes colocar 1,8 s. de diferença a Boessio. Rogerio Castro, novato sai e fica na brita.
Fogaça se mantem ao ataque de Beto, já a chuva aperta demais com 34 minutos de corrida. Esgueti e Andrade saem da pista na curva 4 por causa da chuva, quem leva a pior é Roberval. Mais um tempinho foi suficiente para a Bandeira Vermelha aparecer, essas alturas já havia 5,9 segundos de diferença entre Salustiano e Boessio, que são garantidos para o final da prova, se Paulo não vencer.
A chuva que Boessio estava esperando veio, a parada que foi feita foi suficiente para trocarem os pneus, reajustarem as suspensões e reavaliarem as maquinas. A largada é dada novamente, Boessio é pressionado por Puchenski, e pressiona Salustiano. Com 11 minutos faltando para o final Leandro Reis passa Puchenski. Já Boessio vem a toda, encosta em Salustiano, mas tem que segurar dando a deixa para Leandro, chega roda a roda com a Mercedes de Paulo e voa na chuva.
                A disputa foi linda, mas Milton Neves atrapalhando a transmissão foi péssimo, vai fazer teu programa e não atrapalhe!!!!
                Faltando 5 minutos, Boessio toca, vem por dentro e assume a liderança. Além de perder a posição, Salustiano é pressionado por Pachenski e Reis, além de uma bandeira de advertência.
                Ate o resto da corrida Beto sai da pista, e Regis faz o suficiente para abrir mais de 6 segundos de diferença a Salustiano que esta em segundo. Chega a curva da vitória, Boessio rasga a reta e leva a bandeira quadriculada, porem não vence a etapa. Lembra pessoal Salustiano tinha 6 s. de diferença antes da bandeira quadriculada, e os 2.9 s. de Boessio não foram suficientes, dando a vitória a Paulo Salustiano, que além de ter a primeira na carreira da Truck chega a ponta do campeonato.


Fonte : Rede Bandeirantes de Televisão

quarta-feira, 27 de março de 2013

Atualizações de Postagens - Bristol Night 2012


Bristol Night - 2012
27/08/2012

A noite foi de Hamlin, ele vence pela primeira vez em Bristol, tudo graças a sua boa constância durante a corrida.

Mears larga por cima e mantem a ponta, Keselowski recolheu e Joey Logano vinha pressionando, com nove voltas Ken Schrader roda após um toque de Jason Leffler e abre a primeira bandeira amarela. Jimmie Johnson, Danica Patrick e Joe Nemecheck aproveitam e param para trocar pneus.
Casey mantem a liderança durante a largada, porem com Logano pressionando – o, conseguindo ultrapassagem na volta 28.
Até a vota 80 a prova era serena e tranquila com a liderança de Joey Logano, até que Kurt Busch se enrosca com Sam Hornish, o carro de Kenseth que vinha lento deu começo a confusão que acabou envolvendo Jimmie Johnson. Essa confusão conseguiu abrir uma janela boa para paradas.
Hornish e Kurt mais uma vez conseguem fazer bagunça, mas sem serem os motivadores, na verdade Sam é tocado por Regan, o que fez Hornish levar Kurt para o muro, abrindo mais uma amarela.
A bandeira verde apos a confusão de Hornish, Kurt e Regan foi uma uva, foi bom é pra Montoya que se segurou bem na terceira posição. Volta 148: Após mais uma cagada de  David Regan, a B.A. aparece mais uma vez . Muitos pilotos aproveitam e vão para s boxes, Kasey Kahne acaba rodando no óleo parando dentro dos boxes, por sorte!!!, Posteriormente retornou para mais reparos. Na relargada Joey Logano manteve a liderança seguido de  Jeff Gordon, Brian Vickers era o terceiro.
Volta 185: Logano ainda era o líder, enquanto isso Montoya acabou tocando Ryan Newman abrindo mais uma B.A. Quando a relargada venho, Hamlin voou a frente, pescando a liderança.
A próxima Bandeira Amarela foi causada por David Gilliland e Aric Almirola quando se enroscam na volta 224, alguns pilotos foram aproveitam para repor combustível trocar os pneus. A relargada da a Greg Biffle e Kenseth a liderança, enquanto Jimmie Johnson  seguia de perto.
Metade da prova havia sido feita, Biffle perde rendimento e é ultrapassado por Kenseth e Johnson.  Mais 21 voltas em bandeira verde, Keselowski acabou no muro após contato com Bobby Labonte, mais uma B.A. é acionada porem sem muitos danos.  J.J. e Gordon relargaram na liderança, Hamlin vem com tudo na terceira posição, aperta por dentro, tenta por fora na entrada da reta, porem ele esqueceu que há um pequeno desnível como na Monster Mile, logo no lado do muro, o que faz ele se afastar e ter que desistir da terceira posição.

Volta 322: Kurt Busch e Regan Smith se enroscaram na saída da curva 4, a oitava bandeira amarela da prova  foi tremulada. Com a largada, Kenseth estoura na frente com tinha Stewart ao seu lado, após algumas voltas  eles forçam um contra o outro rodando, indo os dois para o muro interno da pista. Stewart levou a pior quebrando a ponteira de eixo esquerda. Nos boxes, antes de entrar na ambulância, possesso de raiva remete seu capacete contra o carro de Kenseth que voltava dos pits.

Após Bandeira Amarela, o piloto n° 20 relarga na ponta do pelotão, Marcos Ambrose em segundo, porem o motor de Blaney estoura e a amarela  foi acionada. Com os pit’s Biffle fica na ponta, Busch e Truex Jr. brigam e brigam ate não poder mais, quando a 186 voltas para o final Kyle Busch passa por Truex.
Hamlin assume de novo a liderança após batalha com Truex Jr., Casey Mears tem um pneu estragado e a amarela foi acionada mais uma vez, lembremos que em Bristol é normal o grande numero de amarelas. Com as paradas, a liderança cai na mão de Carl Edwards, que resolve segurar a corrida, não bastou muito para a amarela ser acionada novamente, desta vez por detritos deixados pelo carro de Regan Smith.
70 voltas para o final: Edwards consegue segurar tranquilo a ponta, 5 voltas depois Danica encosta em Regan Smith e acerta violentamente o muro, Edwards se manteve apesar de talvez não ter combustívelsuficiente para seguir ao fim da corrida.

4 voltas para o final: Vickers perde desempenho, e Edwards o combustível.  Denny Hamlin assume a liderança. E garante a vitória e a vaga para o chase.

domingo, 24 de março de 2013

Avaliação prévia da F1 2013

Já se foram duas etapas em pista diferentes, Melbourne e Malasia. Que conclusões tirar pra esse ano de 2013 na F1.
FERRARI: Começa o ano bem, mostrando força, diferente do ano passado, no qual se arrastou durante as seis primeiras provas, precisando de um carro B na metade do campeonato. O carro mostrou ter boa tração ( comparada ao do ano passado ), ter boa estabilidade, e boa velocidade, combinação de um bom motor aliado a um bom conjunto aerodinâmico. Tudo beleza com o F 138, mas e os pilotos?
Alonso se mostrou bem em Melbourne, competitivo e aguerrido, alem de muito focado em ir ao podium, e não somente na vitoria. Porem na Malasia vez fiasco, era evidente que a asa dianteira iria se soltar e causar estragos, ele poderia, e sabia que tinha que para nos boxes, porem não pensou com o bi campeão que é. Alonso sempre foi competitivo, e ira fazer frente novamente a Vettel, tem grandes chances de ganhar o campeonato.
Felipe Massa, coitado ou não? A Ferrari da preferencia ao campeão, já que andou na frente deixe que continue, porem se esquece que Massa já foi vice campeão, e só não foi campeão por erro dos outros. Massa é um racing, ele consegue daonde estiver fazer a melhor corrida, e ser o centro das atenções pelo talento que tem. Talvez chegue a ponta do campeonato, mas para isso a Ferrari tem de dar mais atenção ao brasileiro.

FORCE ÍNDIA: Com motor Ferrari, a Force Índia, que é a equipe que mais cresceu nos últimos anos, vem com um bom conjunto aerodinâmico projetado por Andrew Green. Alem disso traz novamente o as na sua manga, Adrian Sutil.
Sutil teve de sair por um tempo da f1, teve que pensou que ele não voltaria mais, porem ele sempre se mostrou ótimo piloto, centrado, exato e decidido. Alem dele vem Paul Di Resta pilotando a Force India numero 14. Paul não é ainda um eximo piloto, mas é competitivo, e muito bem arranjado na pista, comete algumas gafes, mas todo novato comete.
Com os dois a Force India não garante um campeonato, mas garante estar no meio dos que brigaram pelo campeonato, sendo atraso para uns e auxilio para outros.

McLAREN: Não entendo, parece que depois que o Hamilton saiu tudo desandou, parece até que a equipe dependia totalmente e integralmente do piloto e de Ross Brawn.
A unica coisa a dizer é que o carro esta medilcre, Button tem talento de sobra, mas não para uma carroça.
Já sobre Perez, um bom piloto, mas que ficara ruim com o carro que tem, porque ele ainda esta aprendendo. Ao que tudo indica a McLaren ira acabar trazendo um carro B, ao contrario sobrara só poeira. Quanto ao campeonato, por enquanto totalmente fora de cogitação.

LOTUS: Ano passado todo mundo imaginava que viriam a Lotus preta e dourada triunfar, foi quaseeeeee la! Raikkonnen é Raikkonnen. Esse não precisa nem falar que vai setar o sarrafo em Alonso, Vettel e Hamilton. Rommi Grosjean, tai ai um nome que virou uma incógnita. Já esteve na frente, já fez burradas gigantescas, e no fim das contas não da pra saber se ajuda ou atrapalha. Bem vamos ver como sera no ano.
O carro esta bom, boa aerodinâmica e o motor Renault RE 27-2013, o rendimento é bom, a estabilidade e tração também, suficientes pra já sair ganhando em 2013. A equipe tem chances sim de brigar pelo campeonato, mas só de pilotos e com Kimmi.

MERCEDES: Após ter feito uma boa ação deixando Schumacher pilotar, a Petronas traz Lewis Hamilton pra casa.
Ta certo que Hamilton caiu na equipe de paraquedas, queria ir pra RBR e não deu certo. Tudo bem que o inglês só faz cagada, inclusive a da Malasia entrando nos pit's errados, isso quando não atira o carro em cima de alguém e fica reclamando pelo radio. Mas convenhamos, ele sabe pilotar bem, e é um dos que sabem sair la de traz e vir incomodar na frente.
Rosberg já não se sentiu muito bem com o novo "coleguinha", tomando uns pitacos de Ross Brawn. Isso pode ser bobagem mas poderá causar cismas durante o campeonato, algo que Lewis sabe fazer muito bem, atrapalhando não só nos padocks, mas também nas pistas. Porem o ótimo carro e motor podem leva-los a ponta, porem um campeonato ainda é algo um pouco longe, talvez um terceiro lugar no geral, se a Lotus deixar.

RBR: Não tem o que falar, se bobear ganha o campeonato de novo, e de quebra com Vettel.

Ass.: Renan Mendes